Atividades

Atividades

 

A irmandade entre Cerveira e Tomiño vai mais além da partilha do mesmo território e serviços: partilha-se um modo de vida. Crescer mirando o Minho forja um carácter único e faz com que cerveirenses e tominhenses partilhem ideias e inquietudes. Por este motivo, a Eurocidade inclui também a implementação de distintas atividades que convidam os cidadãos dos dois concelhos a participar, iniciativas essas que vão desde eventos desportivos até eventos culturais ou de ócio



Simpósio Internacional de Escultura no Minho

Nada exemplifica melhor a ótima receção dos programas e das atividades conjuntas entre Tomiño e Vila Nova de Cerveira do que o Simpósio Internacional de Escultura no Minho, um encontro bianual já consolidado que serve para dar visibilidade não só aos concelhos organizadores, mas também a toda a região.

Este simpósio converteu-se num espaço de experiência e liberdade criativa que une artistas internacionais com a população em geral. Em cada edição, durante duas semanas, artistas de renome trabalham, em direto, materiais de grandes dimensões para transformá-los em obras de arte valiosas que depois farão parte do património escultórico das vilas e das que se poderão deslumbrar em diversas ruas de Cerveira e Tomiño

Trata-se de um projeto ambicioso, mas também estimulante, já que favorece a participação ativa tanto por parte dos artistas, como do público. Um projeto de futuro que abre e marca caminhos para que as próximas gerações possam continuar a trabalhar na desfronteirização cultural.



A promoção das actividades náuticas de caracter inclusivo foi um dos sucessos do Orçamento Participativo Transfronteiriço em 2018. A experiência permitíu confirmar as possibilidades da Eurocidade Cerveira Tomiño para a prática desta modalidade desportiva que dá “às pessoas com mobilidade reduzida uma das poucas oportunidades de desporto e lazer onde a eliminação de barreiras arquitectónicas é uma realidade”, segundo os responsáveis pela Associação Vontade, coordenadora do projecto.

No verão do 2018, o pantalán adaptado de Goián, no Espaço Fortaleza, foi o ponto de partida das jornadas náuticas partilhadas por Cerveira e Tomiño. Um total de 197 pessoas praticaram em embarcações adaptadas duas modalidades de navegação fluvial: o turismo e a orientação inclusiva, com o objectivo de “conhecer o património cultural e fluvial do rio #Miño” e “experimentar a capacidade de coordinação e trabalho em equipa das pessoas participantes”.

Desporto nautico inclusivo



Caminhada Eurocidade

Cerca de 130 Cerveirensese Tomiñenses aderiram à II Caminhada Saudável da Eurocidade Cerveira-Tomiño, dinamizada a 16 de junho, no âmbito da comemoração dos 15 anos de abertura da Ponta Internacional da Amizade.

De dificuldade média-baixa, o percurso permitiu desfrutar do Espaço da Fortaleza de Goián, Eiras, Ponte de Amizade e Praia da Lenta e INATEL.

 
1ª edição

Cerveira e Tomiño celebram uma nova actividade desportiva conjunta, a Caminhada Eurocidade. Esta atividade celebrou a sua primeira edição com um percorrido entre o Parque de Lazer do Castelinho ( Cerveira) e o Espaço Fortaleza de Goián, arredor de 10 quilómetros de ida e volta num circuito considerado de dificuldade moderada/baixa e apto parta público familiar.

A I Caminhada Eurocidade Cerveira Tomiño, promovida conjuntamente pelas duas câmaras municipais, teve uma duração aproximada de 2h30 minutos, e realizou-se com o objectivo de dar a conhecer a toda a vizinhança o território unido pelo rio #Miño e o futuro Parque da Amizade, um projecto que busca a união de dois espaços urbanos próximos que partilham o mesmo espaço natural e são vividos da mesma forma pelos seus utentes e utentes.

A caminhada desenvolve-se dentro do programa Desporto para todas as pessoas, actividades desportivas gratuitas promovidas conjuntamente pelas câmaras municipais de Tomiño e Cerveira.



Tendo a Carta da Amizade como referência, o projeto Ponte da Amizade-Europa sem fronteiras, financiado pela União Europeia dentro do programa ‘Europa para a cidadania’ e promovido pelos concelhos de Cerveira e Tomiño, serviu para dinamizar, entre 15 e 20 de setembro de 2015, um programa de atividades que tinham como objetivo sensibilizar a população para uma participação mais ativa na integração europeia.

Deste programa formaram parte iniciativas tão diversas como cinema, conferências, exposições, atividades desportivas, gastronomia, jornadas, música ou teatro. Todas as atividades basavam-se na dimensão europeia e na cooperação territorial, garantindo o acesso a um público procedente de ambos países.

Procurando o envolvimento de várias instituições e organizações locais, também se procurou aumentar o impacto do projeto no próprio território, sensibilizando sobre a história e os valores comuns que têm as duas localidades, estimulando o debate, a reflexão e o desenvolvimento de trabalho em rede transfronteiriça.

O programa favoreceu a partilha de experiências, conhecimentos e boas práticas de temas comuns entre os participantes. Para isso, realizaram-se ateliês, conferências e jornadas com intervenções e temas multidisciplinares, envolvendo a associação e agentes tanto de Cerveira como de Tomiño. O processo de integração na União Europeia e a forma como afetou não só o quotidiano dos cidadãos tominhenses e cerveirenses, mas também as suas relações, foi outro tema amplamente explorado em diversas iniciativas promovidas dentro da candidatura.

No total, participaram 1400 cidadãos nas ações promovidas pelo projeto Ponte da Amizade-Europa sem fronteiras 2015, dos quais aproximadamente 600 eram procedentes de Tomiño.

Ponte da Amizade - Europa sem fronteirase



Triatlo

Perfeitamente consolidado nas provas de modalidade, o Triatlo da Amizade Cerveira-Tomiño tem mais de uma década de vida. Organizado conjuntamente pelos dois concelhos e com o apoio técnico da Federação Portuguesa de Triatlo e da Federação Galega de Triatlo, esta competição internacional celebra-se no último fim de semana de setembro e atrai um número crescente de participantes que tem o rio Minho e a Ponte da Amizade como elemento de união.

Trata-se de uma prova com um trajeto bastante reconhecido a nível europeu e que cada ano conta com mais participantes e com um investimento económico maior.

Ao ser uma competição desportiva transfronteiriça realizada pelos dois países das duas margens do Minho, esta converteu-se numa prova bastante significativa e importante no calendário galego e português, fomentando deste modo a amizade e a vizinhança entre ambos países ao mesmo tempo que promove a prática de desporto ao ar livre.



Simpósio Internacional de Escultura no Miño

Nada exemplifica melhor a ótima receção dos programas e das atividades conjuntas entre Tomiño e Vila Nova de Cerveira do que o Simpósio Internacional de Escultura no Minho, um encontro bianual já consolidado que serve para dar visibilidade não só aos concelhos organizadores, mas também a toda a região.

Este simpósio converteu-se num espaço de experiência e liberdade criativa que une artistas internacionais com a população em geral. Em cada edição, durante duas semanas, artistas de renome trabalham, em direto, materiais de grandes dimensões para transformá-los em obras de arte valiosas que depois farão parte do património escultórico das vilas e das que se poderão deslumbrar em diversas ruas de Cerveira e Tomiño.

Trata-se de um projeto ambicioso, mas também estimulante, já que favorece a participação ativa tanto por parte dos artistas, como do público. Um projeto de futuro que abre e marca caminhos para que as próximas gerações possam continuar a trabalhar na desfronteirização cultural.



Desporto nautico inclusivo

A promoção das actividades náuticas de caracter inclusivo foi um dos sucessos do Orçamento Participativo Transfronteiriço em 2018. A experiência permitíu confirmar as possibilidades da Eurocidade Cerveira Tomiño para a prática desta modalidade desportiva que dá “às pessoas com mobilidade reduzida uma das poucas oportunidades de desporto e lazer onde a eliminação de barreiras arquitectónicas é uma realidade”, segundo os responsáveis pela Associação Vontade, coordenadora do projecto.

No verão do 2018, o pantalán adaptado de Goián, no Espaço Fortaleza, foi o ponto de partida das jornadas náuticas partilhadas por Cerveira e Tomiño. Um total de 197 pessoas praticaram em embarcações adaptadas duas modalidades de navegação fluvial: o turismo e a orientação inclusiva, com o objectivo de “conhecer o património cultural e fluvial do rio #Miño” e “experimentar a capacidade de coordinação e trabalho em equipa das pessoas participantes”.



Caminhada Eurocidade

Cerca de 130 Cerveirensese Tomiñenses aderiram à II Caminhada Saudável da Eurocidade Cerveira-Tomiño, dinamizada a 16 de junho, no âmbito da comemoração dos 15 anos de abertura da Ponta Internacional da Amizade.

De dificuldade média-baixa, o percurso permitiu desfrutar do Espaço da Fortaleza de Goián, Eiras, Ponte de Amizade e Praia da Lenta e INATEL.

1ª edição

Cerveira e Tomiño celebram uma nova actividade desportiva conjunta, a Caminhada Eurocidade. Esta atividade celebrou a sua primeira edição com um percorrido entre o Parque de Lazer do Castelinho ( Cerveira) e o Espaço Fortaleza de Goián, arredor de 10 quilómetros de ida e volta num circuito considerado de dificuldade moderada/baixa e apto parta público familiar.

A I Caminhada Eurocidade Cerveira Tomiño, promovida conjuntamente pelas duas câmaras municipais, teve uma duração aproximada de 2h30 minutos, e realizou-se com o objectivo de dar a conhecer a toda a vizinhança o território unido pelo rio #Miño e o futuro Parque da Amizade, um projecto que busca a união de dois espaços urbanos próximos que partilham o mesmo espaço natural e são vividos da mesma forma pelos seus utentes e utentes.

A caminhada desenvolve-se dentro do programa Desporto para todas as pessoas, actividades desportivas gratuitas promovidas conjuntamente pelas câmaras municipais de Tomiño e Cerveira.



Ponte da Amizade - Europa sen fronteiras

Tendo a Carta da Amizade como referência, o projeto Ponte da Amizade-Europa sem fronteiras, financiado pela União Europeia dentro do programa ‘Europa para a cidadania’ e promovido pelos concelhos de Cerveira e Tomiño, serviu para dinamizar, entre 15 e 20 de setembro de 2015, um programa de atividades que tinham como objetivo sensibilizar a população para uma participação mais ativa na integração europeia.

Deste programa formaram parte iniciativas tão diversas como cinema, conferências, exposições, atividades desportivas, gastronomia, jornadas, música ou teatro. Todas as atividades basavam-se na dimensão europeia e na cooperação territorial, garantindo o acesso a um público procedente de ambos países.

Procurando o envolvimento de várias instituições e organizações locais, também se procurou aumentar o impacto do projeto no próprio território, sensibilizando sobre a história e os valores comuns que têm as duas localidades, estimulando o debate, a reflexão e o desenvolvimento de trabalho em rede transfronteiriça.

O programa favoreceu a partilha de experiências, conhecimentos e boas práticas de temas comuns entre os participantes. Para isso, realizaram-se ateliês, conferências e jornadas com intervenções e temas multidisciplinares, envolvendo a associação e agentes tanto de Cerveira como de Tomiño. O processo de integração na União Europeia e a forma como afetou não só o quotidiano dos cidadãos tominhenses e cerveirenses, mas também as suas relações, foi outro tema amplamente explorado em diversas iniciativas promovidas dentro da candidatura.

No total, participaram 1400 cidadãos nas ações promovidas pelo projeto Ponte da Amizade-Europa sem fronteiras 2015, dos quais aproximadamente 600 eram procedentes de Tomiño.



Triatlo

Perfeitamente consolidado nas provas de modalidade, o Triatlo da Amizade Cerveira-Tomiño tem mais de uma década de vida. Organizado conjuntamente pelos dois concelhos e com o apoio técnico da Federação Portuguesa de Triatlo e da Federação Galega de Triatlo, esta competição internacional celebra-se no último fim de semana de setembro e atrai um número crescente de participantes que tem o rio Minho e a Ponte da Amizade como elemento de união.

Trata-se de uma prova com um trajeto bastante reconhecido a nível europeu e que cada ano conta com mais participantes e com um investimento económico maior.

Ao ser uma competição desportiva transfronteiriça realizada pelos dois países das duas margens do Minho, esta converteu-se numa prova bastante significativa e importante no calendário galego e português, fomentando deste modo a amizade e a vizinhança entre ambos países ao mesmo tempo que promove a prática de desporto ao ar livre.